Sem-título-3.png
LOGO-2021.png

A Associação Cultural Joana Gajuru, Alagoas, é um grupo com 26 anos de trajetória, muitas vezes com peças de Teatro de Rua e espetáculos de palco. O nome é uma homenagem à mestra de Guerreiro, folguedo nosso, Maria Joana da Conceição, Joana Gajuru. Fundado por 8 atores, em 1994, a partir de uma oficina de teatro de rua feita pelo grupo Imbuaça-SE, em Maceió. Nesses 26 anos tornou-se referência, com prêmios e reconhecimento por seu trabalho cultural em âmbito local e nacional, sendo o grupo mais premiado do estado de Alagoas. O grupo preza pelo uso da cultura popular de Alagoas e Nordeste e pela pesquisa contínua em cada novo trabalho, atualmente é parceiro de vários grupos em projetos de música e dança. Fez parte dos primeiros pontos de Cultura do Brasil, em 2011 com o projeto ABC GUERREIROS DE JOANA, efetivando trabalhos sociais num bairro da periferia de Maceió; tendo, em 2018, sido novamente reconhecido como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura, desenvolvendo o projeto o GAJURU CONTA CONTOS em escolas da rede Municipal de Maceió, e,  em 2020, novamente foi contemplado como Ponto de Cultura na Edição de 2019. Atualmente, possui junto à Escola Técnica de Artes da universidade Federal de Alagoas uma parceria de residência Artística, sendo o grupo curador de várias ações.

2.png
00002.png

CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CADASTRAMENTO

VISANDO PARTICIPAR NO EDITAL DA FMAC N°01/ 2021 , VOLTADA PARA OSCIPS, A ASSOCIAÇÃO CULTURAL CONVOCA OS MÚSICOS – TRIOS E BANDAS PARA INSCREVEREM-SE NO PERÍODO DE 07 ATÉ 11 DE JUNHO NO SITE WWW.GAJURU.COM.BR .

INFORMAMOS QUE ESTE CHAMAMENTO SERVIRÁ , CASO ASSOCIAÇÃO JOANA GAJURU SEJA SELECIONADA NO REFERIDO EDITAL, PARA CADASTRAMENTO /CREDENCIAMENTO DE BANDAS E TRIOS DE FORRÓ , PARA APRESENTAÇÃO EM LIVES JUNINAS que ocorrerão no período de 23 de junho até 29 de junho do corrente ano , e serão apresentadas virtualmente durante as festividades juninas de Maceió 2021 com a temática “MACEIÓ: UM DOS BERÇOS DO FORRÓ”, promovida pela Prefeitura Municipal de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural – FMAC . Consistindo em cada live na apresentação de 02 trios de forró e uma banda.

Para tanto elucidamos que serão referenciados os trios e bandas de forró consoante a acepção abaixo:

a) Trios de Forró : São normalmente compostos de um sanfoneiro (tocador de acordeão, que no forró é tradicionalmente a sanfona de oito baixos), um zabumbeiro e um tocador de triângulo. Também é chamado arrasta-pé, bate-chinela, fobó. Diante da imprecisão do termo, é geralmente associado o nome como uma generalização de vários ritmos musicais do Nordeste, como baião, a quadrilha, o xaxado, que têm influências holandesas e o xote, que tem influência portuguesa.

b) Bandas de Forró: São compostos por vários integrantes, no qual, o ritmo da música pode variar, ao contrário do forró pé de serra, fazendo misturas rítmicas e outras variações, tais como o forró eletrônico, vertente estilizada e pós-modernizada do forró surgida no início da década de 90 que utiliza elementos eletrônicos em sua execução, como a bateria, o teclado, o contrabaixo e a guitarra elétrica; e o forró universitário, surgido na capital paulista no final da década de 90, que é uma espécie de revitalização do forró tradicional, que eventualmente acrescenta contrabaixo e violão aos instrumentos tradicionais, sendo a principal característica os três passos básicos, sendo um deles o "2 para lá 2 para cá", que veio da polca.

A seleção dos participantes será efetivada por chamamento público pela Associação Cultural Joana Gajuru em suas redes sociais e via mídia espontânea, no período de 07/06/2021 até 11 de junho de 2021 . Proporcionando o acesso democrático, sendo permitida a inscrição de um mesmo artista na categoria trios e bandas ; entretanto, caso selecionado terá que escolher uma das inscrições, considerando que não poderá estar contratado para trios e bandas. O repertório mínimo para cada trio deverá conter mínimo de 09 (nove) músicas; e para banda deverá ter, no mínimo, 15 músicas.

Os critérios para seleção serão os a seguir consignados, tendo a proponente o cuidado e acuidade de inserir cotas para mulheres, LGBTS, negros e deficientes pois entende a necessidade de políticas afirmativas que insiram no trato do bem pública a inclusão. Bem como inova a proponente ao pontuar a declaração de que no reportório da selecionada, no mínimo, duas músicas serão de autoria de alagoanos, sendo tal requisito uma forma de estímulo e divulgação à produção musical local que entende a proponente como de excelente qualidade.

• Currículo Artístico – Comprovação do tempo de atuação das atividades relacionadas com a vertente musical forró/junina, através de matérias jornalísticas – clipagens, encartes , folders....
• Mérito artístico da proposta e da(o) proponente – Justificar, resumidamente, o porquê de participar no chamamento considerando-se a clareza e o ineditismo da proposta, encaminhando repertório e material para aferição de qualidade artística
• Protagonismo enquanto comando de banda ou trio de mulheres cisgêneras e/ou transexuais/travestis; efetivado através de autodeclaração de identidade de gênero.
• Protagonismo enquanto comando de banda ou trio de pessoa negra e/ou indígena efetivado através de auto declaração de identidade étnico-racial.
• Protagonismo enquanto comando de banda ou trio protagonismo de pessoa com deficiência efetivado através de auto declaração.
• Protagonismo enquanto comando de banda ou trio protagonismo de pessoa LGBTQ+ efetivado através de auto declaração.

No chamamento público será solicitado o Currículo do Proponente - Comprovação das atividades realizadas anteriores relacionadas com a vertente musical forró. Bem como a Comprovação das apresentações artísticas relacionadas com o vertente musical Forró- Fotos e Clipping das apresentações realizadas. Devendo também o proponente fazer uma justificativa para sua participação nas lives.

Ao final, serão avaliadas com os seguintes critérios:
- As condições de inclusão, cotas, serão cumulativas, inferindo diretamente sobre a classificação. Exemplo: uma mulher negra ou indígena, deficiente caso seja classificada, ocupará a condição tanto de gênero quanto de raça quanto com deficiência na pontuação final da proposta apresentada.
- O Mérito artístico será avaliado por comissão formada por um representante da Associação Cultural Joana Gajuru, dois representantes do segmento musical.

Caso não ocorram propostas inscritas nas condições de inclusão ou essas não estejam com pontuação necessária à sua aprovação, será garantido no mínimo 20% das vagas para as cotas de identidade de gênero, diversidade étnico-racial, pessoa com deficiência de acordo com a ordem de classificação, conforme a Lei 12.990/2014 e ADC n°41.

Na hipótese de constatação de declaração falsa, a candidatura será desclassificada do edital, se houver sido selecionada, e ficará sujeita à anulação da sua aprovação, após procedimento de apuração.

Havendo empate na totalização dos pontos, o desempate beneficiará o candidato que tenha apresentado maior pontuação no critério mérito, sucessivamente, de cada tabela. Todas as inscrições serão avaliadas e classificadas seguindo a ordem decrescente das notas finais.

O resultado preliminar da seleção será registrado e divulgado pela Associação Cultural Joana Gajuru em seu portal eletrônico http://www.joanagajuru.com.br fazendo constar na publicação:

I - Nome da candidatura/qual categoria;
II- Nota obtida na avaliação;
III – Ampla concorrência ou por cotas (Identidade de Gênero, Diversidade Étnico-racial, Portador de deficiência);
VI - Providências a serem tomadas pelos (as) selecionados (as).

A Associação Cultural Joana Gajuru não se responsabiliza pelo uso de qualquer imagem ou qualquer obra de propriedade intelectual por parte dos selecionados. Toda a responsabilidade é exclusivamente dos respectivos proponentes aprovados nesta seleção.

Os selecionados poderão ser convidados pela Associação Cultural Joana Gajuru para a divulgação de sua apresentação, na mídia em geral, sendo-lhes vedada a exigência de cachês ou qualquer outra modalidade de pagamento. Os selecionados assumem o compromisso de buscar os próprios espaços de divulgação, nas mídias tradicionais, online e alternativas, como forma de dar a máxima visibilidade possível à realização de sua apresentação artística.

PODERÁ SER FEITA INSCRIÇÃO NAS DUAS CATEGORIAS, PORÉM CASO LOGRE ÊXITO EM AMBAS TERÁ O SELECIONADO QUE OPTAR. NÃO PODENDO SER ESCOLHIDO CUMULATIVAMENTE.

ELUCIDAMOS QUE A ASSOCIAÇÃO CULTURAL ESTARÁ CONCORRENDO NO EDITAL, NÃO HAVENDO CERTEZA DE CONTRATAÇÃO DOS INSCRITOS, SOMENTE HAVENDO ESTA POSSIBILIDADE EM CASO DE SERMOS OS CONTEMPLADOS NO REFERIDO EDITAL.

OS VALORES DE REMUNERAÇÃO SÃO DE R$ 1.500,00 PARA TRIOS E R$ 5.000,00 PARA BANDAS. Sendo pago após repasse da FMAC no prazo de até 30 dias após a apresentação.

O TEMPO DE DURAÇÃO DA APRESENTAÇÃO PARA TRIOS SERÁ NO MÍNIMO DE 30 MINUTOS E PARA BANDAS DE FORRÓ NO MÍNIMO UMA HORA, AS LIVES CORRERÃO NO PERIODO NOTURNO, INICIANDO-SE ÀS 19 HORAS E FINDANDO ÁS 23:00 HORAS

O RESULTADO FINAL SAIRÁ ATÉ 15 DE JUNHO DE 2021.

A foto e o nome associados à sua Conta do Google serão registrados quando você fizer upload de arquivos e enviar este formulário.

RESULTADO

BANDAS
Xameguinho e Banda
Fidelis e a Cabroeira
Alberto Germano e banda 
Jacques Setton
Ana Lôbo – Baú da Lôba
Leyla Oliver
Banda Quadrilhão 

TRIO
Beto Marcolino em Trio 
Marcelinho Lima
Nathalia Martins 
Mestre Gama e Trio
Pinho Apolinário
Guga Maax 
Trio Forró de Cá
Alisson Cunha e Forró pé de serra
Abraão e seu 8 baixos
Três no Xote
Matheus Fontes e Trio
Cazuadinha
Trio DonJuan
Daniel Maia

Contate-nos

Obrigado pelo envio!

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube