-ESPETÁCULOS-

10904564_180290182310291_223370707940737
12087070_180289858976990_274853757654849
12132385_180290032310306_680615566756770
12094948_180293228976653_789397608411948
12096151_180290228976953_732243475007269
12080049_180292755643367_833321550459005
12087672_180290098976966_105963977108549
12091286_180290042310305_772947282713150

A Farinhada

1997PALCO

Direção: René Guerra
Autor:  Luís Sávio de Almeida

Primeiro espetáculo de palco do grupo Joana Gajuru, A Farinhada narra a história de Pedro Bom e Rosa Maria, que junto com os trabalhadores de uma casa de farinha do interior alagoano, sofrem a opressão e perseguição do patrão. Ficou no repertório do grupo Joana Gajuru até 2006. Nesse período, ganhou cerca de 30 prêmios, mais de 50 indicações, percorreu mais de 30 cidades do País e foi vista por mais de 100 mil pessoas.

-

Prêmios na categoria Teatro de Palco de melhor espetáculo, direção, ator, atriz coadjuvante, ator coadjuvante, conjunto de atores e figurinos no V Festival de Teatro Isnard Azevedo, Florianópolis-SC, 1997;
Prêmios de melhor caracterização e trilha sonora no V Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga/CE;
Prêmios de melhor espetáculo, atriz coadjuvante, cenário e trilha sonora no X Festival de Teatro de São Mateus/ES;
Prêmios de melhor espetáculo, direção e atriz coadjuvante no I Festival Nacional de Teatro de Novo Hamburgo/RS.
Participação no Festival de Arte de São Cristóvão-SE

Ole Ole 01
Ole Ole 30
Ole Ole 43
Ole Ole 40
Ole Ole 35
Ole Ole (Divulgacao)
Ole Ole 5 (Abides de Oliveira)
Ole Ole 00 (Divulgacao)

A Estória da Moça Preguiçosa

2000 | PALCO - INFANTIL

Direção: Marcondes Lima
Autor:  Maria de Lurdes Cavalcante Martini

A Megera Domada adaptada para o teatro infantil. Em seu primeiro espetáculo infantil, o grupo estuda o cancioneiro popular infantil brasileiro e após identificar mais de 500 músicas levam para a cena parte dessa pesquisa. A peça é um resgate das estórias, brincadeiras e, principalmente, das cantigas de roda do folclore infantil brasileiro.

-

Prêmios de melhor atriz, conjunto de atores, figurino e trilha sonora no VIII Festival Nacional de Teatro Isnard Azevedo – Florianópolis/SC, 2000;
Melhor espetáculo júri popular no Projeto Solidário 2001, Maceió/AL.

 

Uma canção de guerreiro no chumbrego da orgia

1995 / 1996TEATRO DE RUA

Direção: Lindolfo Amaral
Autores: Abides de Oliveira e João Augusto

Adaptado da literatura de cordel, Uma Canção de Guerreiro traz elementos do guerreiro, folguedo alagoano, como músicas, danças e figurinos. Dividido em duas partes, o espetáculo, atualmente, faz parte do repertório do grupo Joana Gajuru. Na primeira parte, A Chegada de Lampião e da Prostituta no Céu, narra à história de uma prostituta que foge do inferno e convence Lampião em ir ao céu. A segunda parte se passa em uma feira de uma cidade do interior nordestino, com figuras como a fofoqueira, o corno, o galanteador, o vendedor de cordel. 

-

Prêmios na categoria Teatro de Rua de Melhor Direção e Figurino no IV Festival de Teatro Isnard Azevedo, Florianópolis-SC, 1996
1º Circuito Funarte – Região Nordeste de Teatro 1996
12º Festival de Cultura de Laranjeiras-SE 1996
X Festival Universitário de Teatro de Blumenau-SC
II Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo, em São Paulo, 2007

A Farinhada 01 (Divulgacao)
A Farinhada 26
A Farinhada 30
A Farinhada 019
A Farinhada 27
A Farinhada 015
A Farinhada 014
A Farinhada 013
A Farinhada 10 (Divulgacao)
A Farinhada 010
a farinhada 00
A farinhada 04
A Farinhada 04 (Divulgacao)
A Farinhada aba

Olé, Olé, Gajuru o Guerreiro é Você 

1999TEATRO DE RUA 

Direção: Flávio Rabelo
Autor:  Homero Cavalcante

Após quatro anos de pesquisas sobre a vida de Joana Gajuru, o grupo decide levar para a rua a história da primeira mestra de guerreiro de Alagoas. No processo de montagem, o grupo passa por oficinas de pernas de pau e de técnicas circenses. Em cena, elementos do Guerreiro, músicas, danças, figurinos, canções e objetos. O grupo teve ainda a orientação nas músicas e coreografias do guerreiro do mestre Verde Linho.

-

Prêmio de melhor conjunto de atores e figurino no VII Festival de Teatro Isnard Azevedo, Florianópolis/SC, 1999.

Moca c (divulgacao)
Moca a (divulgacao)
Moca b (divulgacao)
Moca 07
Moca 04
Moca 06
Moca 03
Estoria_da_Moça_Preguiçosa10_(Nide_Lin
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_12(Nide_Lin
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_9(Nide_Lins
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_11(Nide_Lin
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_8(Nide_Lins
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_7_(Nide_Lin
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_6_(Nide_Lin
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_4(Nide_Lins
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_(Nide_Lins)
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_1(Nide_Lins
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_2_(Nide_Lin
Estoria_da_Moça_Preguiçosa_3(Nide_Lins

Severino Gajuru

2001 | PALCO

Direção: Eliézer Rolim
Texto Original:  João Cabral de Melo Neto

Adaptação: Eliézer Rolim e o Grupo
 

Adaptação do grupo Joana Gajuru do texto Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto. Na montagem, o grupo desconstrói propositalmente toda métrica e rimas do poema. Mesclando a essência do poema a uma série de elementos do universo folclórico alagoano, que foram transformados em diálogos, visualizações cenográficas, cantos e partituras corporais, “Severino Gajuru” nos leva a reconhecer ora com humor, ora com beleza e emoção, a realidade dos retirantes nordestinos.

-

Projeto Todos Verão Teatro 2002 – Maceió/AL
Melhor Iluminação no VIII Festival Nordestino de Teatro de Guaramirangua/CE 

 

Severino 1 (divulgacao)
Severino
Severino 023
Severino 024
Severino 22
Severino 019
Severino 21
Severino 20
Severino 17
Severino 016
Severino 015
Severino 014
Severino 013
Severino 012
Severino 11 (divulgacao)
Severino 011
Severino 10 (divulgacao)
Severino 09
Severino 08
Severino 8 (divulgacao)
Severino 7 (divulgacao)
Severino 6 (divulgacao)
Severino 06
Severino 5 (divulgacao)
Severino 005
Severino 4 (divulgacao)
Severino 3 (divulgacao)
Severino 004
Severino 3 (divulgacao) expo
Severino 003
Severino 2 (divulgacao)
Severino 02
Severino 1
Severino  25
digitalizar0010

Fome Come 

2003 | TEATRO DE RUA

Direção e adaptação: Eris Maximiano

Texto original: Luís Sávio de Almeida

Baseado no texto “Comeram Dom Péro Fernão de Sardinha”, de Luís Sávio de Almeida, Fome Come faz parte do repertório do grupo. Forte, sempre atual e conciso, o espetáculo mostra uma família, que vive as margens da Lagoa Mundaú, em Maceió, à beira do desespero pela premeditada morte da filha, o motivo: fome. 

-

Projeto Palco Giratório SESC - 2003 – Maceió/AL
Caravana Funarte de Circulação Intra-regional – 2004
XXXIII Festival de Arte e Cultura de São Cristóvão/SE – 2005

Fome Come
Fome em aju5
fome em aju 12
fome em aju 11
fome em aju 10
fome em aju 6
fome em aju 9
Fome Come 20 (Divulgacao)
Fome Come 19 (Divulgacao)
Fome Come 17
Fome Come 16
Fome Come 14
Fome Come 12
Fome Come 12 (Divulgacao)
Fome Come 11 (Divulgacao)
Fome Come 10 (Divulgacao)
Fome Come 09 (Divulgacao)
Fome Come 08 (Divulgacao)
Fome Come 07 (Divulgacao)
Fome Come 06 (Divulgacao)
Fome Come 05 (Divulgacao)
Fome Come 3
Fome Come 02 (Divulgacao)
Fome Come 01 (Divulgacao)
Fome Come 1
Fome Come 03 (Divulgacao)
Baldtoca 3 (Vlademir Alexandre)
Baldroca00010
Baldtoca 6 (Vlademir Alexandre)
Baldtoca 2 (Vlademir Alexandre)
BaldrocaJ2 (Divulgacao)
Baldroca2008-1
Baldroca2008 (Divulgacao)
baldroca101 (Divulgacao)
Baldroca100 (Divulgacao)
Baldroca00 (Divulgacao)
Baldroca 12 (Dyddo Santos)
Baldroca 11 (Divulgacao)
Baldroca 1 (Vlademir Alexandre)
Baldroca 8 (Divulgacao)
Baldroca 7 - (Silvana Valenca)
Cópia_de_Baldroca00_(Divulgacao)
Cópia_de_baldroca102_(Divulgacao)
Baldroca00010
baldroca101
bal 010
bal09
Baldroca 1 - (Silvana Valenca)

Baldroca

2004TEATRO DE RUA 

Direção: Lindolfo Amaral
Adaptação:  Abides de Oliveira do conto Corpo Fechado de João Guimarães Rosa

Na pequena Lajinha, Mané Fulô enfrentará o valentão Targino para proteger a honra de sua amada, Maria das Dores. Mas para conseguir vencer o inimigo, ele terá a ajuda do curandeiro do lugar. Na montagem, o grupo passa pela experiência de um processo colaborativo. O texto é escrito durante todo o processo, com a colaboração do grupo e do diretor. Improvisações, estudos da obra do autor, pesquisa de elementos afro-brasileiros e religiosos, musicalidade, danças entre outros trabalhos são desenvolvidos. Tudo é levado à cena e a dramaturgia.

-

Prêmio Estímulo Montagem Alagoas em Cena – Sec. Estadual de Cultura – Alagoas 2004; 
Melhor espetáculo do XIV Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga/CE, 2007 
1ª Mostra Brasil de Teatro de Rua – Aracaju-SE, 2008
Premio Myriam Muniz 2012
Virada Cultural Natal/RN 2012
Festival Nacional do Palco Giratório – Recife 2013

A Farsa do Casamento Coisado 

2006 | TEATRO DE RUA

Direção: Marco Antônio Campos

Texto: João Cabral Tenório

A peça narra à história de uma velha solteirona, que está louca para casar. Desesperada na busca de seu desejo, ela monta uma farsa que envolve o delegado, o padre, o sacristão, a beata e uma mandingueira. O espetáculo segue o estilo do folheto de cordel e é inspirado nas crendices e simpatias aos santos juninos e usa o cancioneiro popular para contar a história.

casamento coisado 1 (Divulgação)
casamento coisado 9 (Divulgação)
casamento coisado 7 (Divulgação)
casamento coisado 5 (Divulgação)
casamento coisado 6 (Divulgação)
casamento coisado 2 (Divulgação)
casamento coisado 4  (Divulgação)
casamento coisado 3 (Divulgação)
casamento coisado 10 (Divulgação)
521349_494564513912790_758342367_n
VERSOS DE UM LAMBE SOLA - Renata Voss (5
VERSOS DE UM LAMBE SOLA - Renata Voss (1
versosc
vesosb
versosd
versosa
VERSOS
Versos de um Lambe Sola 00(Divulgacao)
VERSOS DE UM LAMBE SOLA - Renata Voss (4
Versos de um Lambe Sola (Divulgacao)
VERSOS DE UM LAMBE SOLA - Renata Voss (3
VERSOS DE UM LAMBE SOLA - Renata Voss (0
VERSOS DE UM LAMBE SOLA - Renata Voss (1

Versos de um Lambe Sola

2007 | PALCO

Direção: Eris Maximiano e Waneska Pimentel
Adaptação: Eris Maximiano e Waneska Pimentel

A peça é uma adaptação de Eris Maximiano e Waneska Pimentel da obra homônima do ex-sapateiro alagoano Antônio Aurélio de Morais. O espetáculo leva para o palco, de forma cômica, temas como a fome, o salário mínimo, a violência, a miséria, a vida do trabalhador comum e momentos vividos pelo próprio autor e que são narrados em seu livro de poemas. O autor de “Versos de Um Lambe Sola” aprendeu a ler e escrever somente aos 40 anos. A partir daí, passou para o papel seus versos, na forma como as pessoas falavam no interior e na capital de Alagoas.

-

Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz - 2007
Festival de Teatro de Penedo/AL – 2008
Aldeia Sesc Guerreiros das Alagoas – 2008
1ª Mostra de Teatro Sesi – 2009
Programa Cultural BNB 2011

A Farinhada (Remontagem)

2013 | PALCO

Direção: René Guerra

Autor:  Luís Sávio de Almeida

O grupo Joana Gajuru decide remontar A Farinhada, maior sucesso de público da companhia alagoana. A primeira montagem foi de 1997. Para essa nova montagem, o grupo convidou o diretor do espetáculo de 1997, René Guerra, que decidiu, junto com o Joana Gajuru, trazer uma nova proposta, com cenários, figurinos, músicas e iluminação diferentes da montagem anterior.

-

Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz - 2012

Melhor Espetáculo Alagoano - SATED/AL - 2013 

a farinhada 01 - ticiane e alex
a farinhada 02 - waneska
a farinhada 00004 - ticiane
a farinhada 001 - jorge e waneska
a farinhada 00301 - jorge e waneska
a farinhada 00010 - jorge
a farinhada 00002 - vitor
a farinhada 02 - alex
a farinhada 01a - alex
a farinhada 01 - waneska, sandra e swele
a farinhada 01 - vitor
a farinhada 01 - ticiane
a farinhada 01 - jorge e waneska
a farinhada 01 - alex
a farinhada 0001 - swelen
a farinhada 0001 - sandra e swelen
a farinhada 0001 - jorge e waneska
a farinhada 00001 - vitor
a farinhada 0000001 - quarteto
a farinhada 0000000001 - jorge e waneska
a farinhada 0000001a - quarteto
a farinhada 0ab - waneska e ticiane
a farinhada 0a - waneska
a farinhada 0a - alex
FV1A0047 copy
FV1A0029 copy
FV1A0042 copy
FV1A0068 copy

BEM ME QUER

2017 | PALCO E RUA

Direção: Reginaldo Meneses

Autor:  Reginaldo Meneses

Um espetáculo concebido a partir de alguns fatos observados pelo autor Reginaldo Meneses ao longo do tempo. Composto por quatro personagens que carregam em si a dor do abandono, a difícil experiência de viver na rua e a capacidade de sorrir e sobreviver, diante de tantos desafios. Mesclado com canções populares que lembram a alegria das ruas em tempos festivos, Bem Me Quer acende uma luz, para que possamos ver além dos nossos limites, vidas que passam por nós e não enxergamos.

Fritzmac

2013 | TEATRO DE RUA

Direção: Lindolfo Amaral
Adaptação: Abides de Oliveira

Adaptado do teatro de revista Fritzmac, dos irmãos Artur e Aloísio Azevedo, o espetáculo traz para a rua a história de Madame Fritzmac, criada pelo diabo Pero Botelho a partir dos sete pecados capitais, que vai corromper uma cidade da América do Sul, mas tem seus planos atrapalhados por Amorosa, fruto do Amor a partir das sete virtudes.

-

Prêmio Funarte Artes na Rua - 2012

FV1A0179_edited
FV1A0204_edited
FV1A0211
FV1A0190_edited
FV1A0179
FV1A0190
a farinhada 00001 - vitor